Doença do silicone: Sindrome ASIA/ Breast Implant Ilness (BII)​

Publicado por drwilliamitikawa em

Design sem nome-40

Doença do silicone- Sindrome ASIA/ Breast Implant Ilness (BII)

Conhecida como “Breast Implant Illness” a “ Doença do Silicone” é assim chamada popularmente, porém na medicina chamamos de  “Síndrome ASIA” que consiste em uma síndrome autoimune/ Inflamatória induzida por adjuvantes podendo estar associada ao uso de próteses.

Para o diagnóstico da síndrome é preciso levar em conta inúmeros fatores e sintomas. É um diagnóstico de exclusão e que deve ser suspeitado em pacientes com sintomas desconexos e sem uma causa específica identificada.

Para o diagnóstico da Síndrome ASIA consideramos os seguintes critérios listados a seguir, sugeridos por Shoenfeld: 

Critérios maiores:

– Exposição a um estímulo externo (infecção, vacina, silicone entre outros), antes das manifestações clínicas.

– Aparecimento de uma das manifestações clínicas abaixo:

* Mialgia, miosite ou fraqueza muscular;

* Artralgia e/ou artrite;

* Fadiga crônica, sono não repousante ou distúrbios do sono;

* Manifestações neurológicas (especialmente associadas com desmielinização);

* Alteração cognitiva, perda de memória;

* Febre, boca seca.

* A remoção do agente iniciador induz melhora.

Critérios menores:

* Aparecimento de autoanticorpos dirigidos contra o adjuvante suspeito.

* Outras manifestações clínicas (ex.: síndrome do cólon irritável).

* HLA específicos (ex.: HLA DRB1, HLA DQB1).

* Surgimento de uma doença autoimune (ex.: esclerose múltipla, esclerose sistêmica).

Obs: Para o diagnóstico de ASIA pelo menos a presença de dois critérios maiores ou um critério maior e dois menores.

Não existem próteses "eternas"

É fundamental que as pacientes que desejam se submeter ao uso de implantes mamários estejam cientes dos riscos envolvidos.

Não existem próteses “eternas”, os implantes são dispositivos seguros, liberados pelo FDA e Anvisa, porém possuem riscos e complicações como: contratura, ruptura, rotação da prótese, com uma frequência muitíssimo baixa, porém sempre é importante lembrar: da Síndrome ASIA e do linfoma BIA ALCL.

Em meu consultório costumo dizer às minhas pacientes que a beleza é relativa, individual e temporal. Não existe um padrão único de beleza, existem alguns referenciais que devem ser usados, porém as mamas não devem ser todas iguais para todos os corpos.

Entender a individualidade de cada corpo leva a realização de cirurgias mais conscientes e com um menor índice de arrependimento.

É possível ter uma mama pequena e bonita? É possível ter uma mama sensual sem o uso de próteses? Até onde vai o desafio de ter mamas iguais das atrizes de Hollywood?

Encontre seu “padrão” de beleza. Mas lembrando sempre que o bem estar e a saúde devem vir em primeiro lugar!

Deixe suas dúvidas, me siga nas redes sociais e até o próximo post!


drwilliamitikawa

Médico Cirurgião Plástico em Curitiba -PR, especialista em Cirurgia Plástica Estética, Reparadora e Microcirurgia e Diretor Técnico do Hospital Erasto Gaertner, Hospital referência em oncologia.

0 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Translate »