Câncer de Mama: Como Prevenir, Diagnóstico e Tratamento

Publicado por drwilliamitikawa em

Câncer de Mama: Como Prevenir, Diagnóstico e Tratamento

Existem algumas práticas diárias que pode ajudar na prevenção do Câncer de Mama, porém sem garantia de que a doença não vá se manifestar, pois existem muitos fatores de risco relacionados como vimos no post anterior. 

De forma geral a prevenção está relacionada em controlar os fatores de risco e aumentar os estímulos aos fatores de proteção, principalmente os modificáveis.

Dentre os fatores de risco que falamos, os principais que podemos destacar relacionados ao câncer de mama são: excesso de peso corporal, ausência de atividade física e consumo de bebidas alcoólicas.

Cerca de 30% dos casos de câncer de mama poderiam ser evitados com:

  • Prática de atividade física;
  • Alimentar-se de forma saudável;
  • Manter o peso corporal adequado;
  • Evitar o consumo de bebidas alcoólicas;
  • Amamentar
  • Evitar uso de hormônios sintéticos, como anticoncepcionais e terapias de reposição hormonal.

O câncer de mama pode ser percebido em fases iniciais, na maioria dos casos, por meio dos seguintes sinais e sintomas:

  • Nódulo (caroço), fixo e geralmente indolor: é a principal manifestação da doença, estando presente em cerca de 90% dos casos quando o câncer é percebido pela própria mulher
  • Pele da mama avermelhada, retraída ou parecida com casca de laranja
  • Alterações no bico do peito (mamilo)
  • Pequenos nódulos nas axilas ou no pescoço
  • Saída espontânea de líquido anormal pelos mamilos

Diagnóstico

Esses sinais e sintomas devem sempre ser investigados por um médico para que seja avaliado o risco de se tratar de câncer, se necessário, realizar exames de imagem como a Mamografia, capaz de identificar alterações suspeitas de câncer antes do surgimento dos sintomas, ou seja, antes que seja palpada qualquer alteração nas mamas.

Outros exames que podem ser necessários são a Ultrassonografia e Ressonância Magnética.

Muito importante que as mulheres conheçam seu corpo a fim de descobrir pequenas alterações mamárias,  podendo ser determinante no diagnóstico precoce do câncer da mama. 

O câncer de mama pode ser detectado em fases iniciais, em grande parte dos casos, aumentando assim a possibilidade de tratamentos menos agressivos e com taxas de sucesso satisfatórias. 

O Ministério da Saúde recomenda que a mamografia de rastreamento (exame realizado quando não há sinais nem sintomas suspeitos) seja ofertada para mulheres entre 50 e 69 anos, a cada dois anos. O SUS oferece exame de mamografia para todas as idades, conforme indicação médica.

Tratamentos

Muitos avanços vêm ocorrendo no tratamento do câncer de mama nas últimas décadas. O tratamento do câncer de mama depende da fase em que a doença se encontra (estadiamento) e do tipo do tumor.

Pode incluir cirurgia, radioterapia, quimioterapia, hormonoterapia e terapia biológica (terapia alvo). Quando a doença é diagnosticada no início, o tratamento tem maior potencial curativo, podendo chegar a mais de 95% de chance de cura. No caso de a doença já possuir metástases (quando o câncer se espalhou para outros órgãos), o tratamento busca prolongar a sobrevida e melhorar a qualidade de vida. Fiquem sempre atentas! Deixem suas dúvidas aqui nos comentários!

Ate Mais!


drwilliamitikawa

Médico Cirurgião Plástico em Curitiba -PR, especialista em Cirurgia Plástica Estética, Reparadora e Microcirurgia e Diretor Técnico do Hospital Erasto Gaertner, Hospital referência em oncologia.

0 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Translate »